Sincopado: A Grande Ariana

Os últimos dias têm sido marcados pelas versões ao vivo de temas do último disco de Ariana GrandePositions” em parceria com a VEVO. Quer se goste ou não da sua música, é inegável que é uma das melhores cantoras da nossa geração. A sua sensibilidade musical permite-lhe definir o clima emocional de cada tema que interpreta, criando uma aura para cada uma das suas personalidades artísticas.

de Cristina Rogeiro

Num cenário de um jardim encantado, começa com um angelical “Pov”, num registo de voz muito limpo, no entanto extremamente poderoso e presente. Depois “Safety Net” com Ty Dolla Sign num universo hip-hop com uma componente emocional muito forte e parece que propositadamente indefinida.


De seguida “My Hair”, a atuação que muitos esperavam ver ao vivo. Este é um tema assumidamente R&B com melodias muito arrojadas e pouco previsíveis que, na voz de uma cantora mainstream que as torna fáceis de ouvir, é ainda mais delicioso de se ouvir. A versão de estúdio já era suficientemente impressionante, mas Ariana não se contenta com o muito bom, deixando também espaço para um solo de trompete de Rashawn Ross. Explora os seus graves cheios de textura e canta um verso inteiro nas suas famosas whistlenotes da forma mais effortless possível.


Ao longo dos anos Ariana Grande tem-se tornado vocal arranger dos seus próprios temas, criando harmonias muito arrojadas que não se viam na música pop, tornando os seus projetos tão seus. Tem claras influências das divas dos anos 80, do jazz, do R&B e hip hop e dessa forma torna o pop mais interessante, e menos do mesmo.


É provavelmente a cantora mais respeitada dentro e fora do seu género musical, porque já demonstrou servir muito bem muitos estilos, podendo assumir o registo que quiser. O vídeo mais recente foi “34+35” e esperamos agora com expectativas muito altas pelos próximos (como nos tem habituado a cantora), contando com uma banda de luxo : Aaron Spears na bateria, Nelson Jackson III no teclado, Natural na guitarra, Eric Ingram no baixo e Rashawn Ross no trompete.