Sincopado #12 - O Meu Nome é Saudade

Reconhecer o talento deste magnífico intérprete deixa de ser uma questão de gosto porque, querendo ouvir mais ou menos do mesmo, não há ninguém que fique indiferente.

Luís Trigacheiro, vencedor do concurso "The Voice Portugal"

Sugestões de Cristina Bokor Rogeiro

Cantora e estudante na Escola Superior de Música de Lisboa



“O Meu Nome é Saudade” é o single de estreia de Luís Trigacheiro, que ficou conhecido pelas atuações dignas de concerto na última edição do The Voice Portugal, chegando mesmo a vencer o programa. Poucos meses depois somos presenteados com a sua primeira canção, que ainda que não seja cante alentejano dos pés à cabeça, não larga o Alentejo e sabe a Portugal, pelo que toca a todos.


A recriação de um programa de televisão americano está sempre sujeita à possibilidade de se tornar uma imitação barata, no entanto o The Voice Portugal tem-se portado muito bem e tem vindo lentamente a criar uma identidade que é só nossa. Podemos ver um mero concurso de talentos a transformar-se aos poucos no palco de grandes artistas, entre eles o cantor alentejano de 23 anos que faz ressoar uma alma antiga.


Reconhecer o talento deste magnífico intérprete deixa de ser uma questão de gosto porque, querendo ouvir mais ou menos do mesmo, não há ninguém que fique indiferente. Mesmo que cante um hino conhecido por todos não há a tentação de cantar por cima, pois sustemos a respiração até ao final e deixamo-nos hipnotizar. Cada nota sua tem uma intenção, dos graves profundos e aconchegantes aos agudos arrepiantes, confirmando que estamos na presença de uma voz maior. É um novo intérprete para Portugal que soa a uma voz de sempre.


E “Para Sempre” podia ser o nome do último single de GSON com Slow J e Sam The Kid. “3,14”, foi lançado sem aviso e juntou os maiores nomes do hip hop em Portugal, contando com mistura e masterização do grande Charlie Beats. “Carne não é a única plataforma para existir. É esta utopia de ser para sempre, viver para fazer com que a existência deixe de ser uma questão de tempo”, foi assim que GSON anunciou o lançamento do tema que começou a ser trabalhado em 2018. Fala da imortalidade da arte de cada um, da vida para além do corpo. É obrigatório ouvir e, ainda que isto seja suficiente, é ainda melhor acompanhar com o vídeo.