Sincopado




















de Cristina Rogeiro



Com apenas 27 anos, Maro já pôs Portugal nas bocas do mundo. Em tempos era “a portuguesa que foi estudar para a Berklee College of Music”, depois “a portuguesa que fez a tour mundial do Jacob Collier” e a seguir “a portuguesa agenciada pelo one & only Quincy Jones”. A voz soprada e muito viajada de Maro volta agora a Portugal para ser a escolhida para nos representar em Turim.


Começou a fazer-se notar em 2017, pelas suas versões únicas de canções bem conhecidas do público e nunca ficou indiferente pelo seu timbre soprado inconfundível. Também ao piano tem uma sonoridade que se distingue, aliás foi o seu instrumento principal na licenciatura em Boston.


Tem 5 álbuns editados, todos lançados em 2018, e canta em português, espanhol e inglês. Lançou 3 volumes de “MARO” com canções que foi guardando desde pequena até à ida para os EUA como “Não Faz Sentido” e “Flying to LA”, depois “Maro & Manel” com o guitarrista Manuel Rocha, terminando o ano com “It’s Ok”. Tem vindo a colaborar com artistas de todo o mundo, entre eles Jacob Collier em “Lua”, Vic Mirallas em “Mi Condena” e o francês Nasaya em “Pirilampo”.


É uma artista de mente aberta e sem preconceitos, que explora a música na sua forma mais orgânica, nunca subestimando a vertente eletrónica.

“Am I not enough for now” é o seu mais recente single, que será seguido de “We’ve been loving in silence”, a ser lançado esta semana. Como máquina de fazer música que é (máquina mas com alma), depois da eurovisão entrega-nos o seu próximo disco no verão.