Pela Estrada Fora - Sintra

Crónica de Andreia Bernardo

Sonhar. Foi em Sintra, Concelho com cerca de 400 mil habitantes, sendo o 2º maior em população do país, com 319,23 km²,e que contêm também a maior Freguesia da Europa – Algueirão-Mem Martins – que cresci, conheci e vivi o que de melhor sou. Sim, a Andreia de Sintra, com orgulho.


Tanto que há para conhecer e sonhar. Tanto que há para dizer. Tanto que há para relatar. Tanto que há admirar. Tanto que há para visitar. Em Sintra.


E hoje, dia 29 de junho, assinala-se o Dia do Concelho de Sintra. O dia em que vos peço para fecharem os olhos e sentirem um clima ligeiramente fresco, conhecido por microclima que paira pela Serra de Sintra e nas suas terras envolventes, e conheçam o que de melhor aqui existe.


Dos mistérios, do romantismo e dos contos de fadas, dos mouros e dos reinados, este é um local de emblemáticos marcos da nossa história. A muralha que envolve a nossa serra, o Castelo dos Mouros, protegendo os jardins do alto Palácio da Pena, são locais amplamente visitados que considero que uma vez na vida deveriam ser vistos. Com uma grande variedade arquitetónica, traços góticos, manuelinos e simbologia esotérica (procurada por muitos) viajamos até um dos locais mais enigmáticos e místicos de Sintra – a Quinta da Regaleira. Mais podemos visitar, como os belos jardins envolventes ao magnífico Palácio de Monserrate ou o Palácio Nacional de Sintra no coração desta única vila neste grande Concelho. É esta Riqueza única e singular com uma beleza natural, que só podia transpirar Património Mundial da UNESCO.


Mas a esta hora, após uma grande caminhada pelos caminhos da Serra, já sentimos algum apetite… e paramos para saborear as nossas deliciosas Queijadas, os Travesseiros de Sintra e os Fofos de Belas (menos conhecidos, mas igualmente deliciosos). No campo da gastronomia, ninguém resiste a tais sabores, mas destacamos ainda o Leitão de Negrais, ou mesmo a carne de porco às Mercês – cabeça de cartaz na tradicional Feira das Mercês. Mas como a sede também é alguma, acompanhamos com um tradicional Vinho de Colares, singular pelas suas castas Ramisco e Malvasia das centenárias vinhas em solo de areia.


Mas há mais. Da zona urbana à zona rural do Concelho, de Queluz e Belas a Almargem do Bispo, de Casal de Cambra a Colares, mas também de Pêro Pinheiro e de Montelavar a Agualva Mira Sintra, Sintra é um Concelho multigeracional e multicultural. Atualmente o mapa é composto por 11 Freguesias, todas elas diferentes entre si. Se existe a vila dos Palácios, também há a costa das praias, ou a Linha de Sintra da CP acompanhada paralelamente pelo IC19, que diariamente conduz um grande número de deslocações pendulares entre a Capital do nosso país.


Impossível deixar de mencionar: “Quem vem a Sintra, nunca mais esquece este místico Concelho”. Mas se é perfeito? Não, de maneira alguma. Tanto há para aproveitar, como para melhorar. Missão que cada um deverá ter, não fosse esta a nossa terra que nos viu crescer e viver.

E como comecei, hoje é assinalado um dia especial para todos os Sintrenses, o feriado municipal no dia S. Pedro – padroeiro de Sintra. Deixaremos a tradicional sardinhada no Largo de S. Pedro de Sintra, com o já habitual bailarico como se quer, para o próximo ano e aceitemos que a nossa segurança é o bem mais importante a manter.


Terminando esta nossa viagem, que já se vai tarde, convidamos agora todos para que nos visitem e sintam a nossa Sintra de forma presencial e desfrutem deste pôr do sol no Cabo da Roca - o ponto mais ocidental de Portugal (e da Europa) Continental.