O animal dentro do Homem

Muitas são as semelhanças animal-humanidade e pouco é o espaço para escrever sobre tamanha diversidade, mas, quer seja um dia de trabalho ou um projeto de construção para a vida toda, todos os animais têm o mesmo objetivo do Homem: a reprodução e a sua sobrevivência a longo prazo!

Em parceria com:


Crónica de Conceição Forte

Estudante da Faculdade de Ciências de Lisboa



Todos nós já ouvimos dizer que o Homem é uma espécie única, extremamente inteligente, com uma grande capacidade de raciocínio e que isso faz de si um ser superior. Mas seremos nós assim tão diferentes dos restantes animais?!


Descartes definia o Homem como “uma coisa pensante” ou “uma alma imortal” e os animais apenas como máquinas, sem alma, distinguindo-nos claramente dos outros seres vivos.


Apesar das inúmeras diferenças, como o número de patas e a estrutura do corpo, há muitas características que nos fazem ser criaturas extremamente semelhantes.


Em primeiro lugar todos respiramos! O que é algo incrível, visto que sem oxigénio a vida na Terra seria muito diferente. Não é a respiração com a entrada de ar pelo nosso nariz, que chega até aos pulmões e volta a sair pelo nariz ou boca. É a respiração molecular, ou seja, a utilização de oxigénio para produzir energia, mas isto são processos extremamente complexos e a uma escala muitíssimo reduzida. De forma a simplificar o que se passa no interior das nossas células, podemos sempre compará-las com uma fábrica de sapatos! Por exemplo, todos nós precisamos de sapatos, mas para eles serem feitos são precisos uma série de processos. Precisamos de recolher as matérias primas e tratá-las de modo a obtermos os produtos que efetivamente serão utilizados. Depois, esses produtos chegam à fábrica principal e então o processo começa. Após os cortes apropriados, as costuras, a junção da palmilha, sola e saltos, o sapato fica concluído! Os resíduos ou são reciclados ou deitados fora. O mesmo acontece nas nossas células! Tiramos as matérias primas dos alimentos, deles extraímos a glicose e outros nutrientes e usamos os seus eletrões para produzir energia e ainda aproveitamos o oxigénio do ar para finalizar este processo! Os resíduos ou são aproveitados pelas células ou são libertados para o sangue para mais tarde serem expelidos pelo corpo.




Mas chega de moléculas e de processos tão pequenos em tamanho, mas grandes em complexidade. Vamos agora falar em semelhanças que nós realmente conseguimos ver.


Por exemplo, as aves são conhecidas pelas suas lindas e vibrantes cores, pelos seus penteados engraçados e pelos seus rituais de dança de acasalamento. Parece-me bastante semelhante ao que o homem faz, não acham? Se não conseguem visualizar as parecenças eu dou alguns exemplos. Todos nós algures na nossa vida já tivemos festas, casamentos, entrevistas de emprego ou até mesmo encontros amorosos. Vocês costumam vestir a mesma roupa do dia a dia em algumas destas situações? Não, pois não?! O que não é algo estranho, normalmente cuidamos mais da nossa imagem em momentos especiais e temos “um código de vestuário” para cada ocasião. O mesmo fazem as aves, principalmente os machos. Perto da época de reprodução, a maioria dos machos muda a sua penugem para algo que cative mais as fêmeas. Uma nuance aqui, uma pena maior acolá, uma cauda a raspar pelo chão ou até mesmo uma crista despenteada na cabeça, e num período de dias ficam muito mais atrativos! E ainda bem que assim é! Para além de nos satisfazer olhar para tamanha beleza natural, também satisfaz a fêmea ter um futuro parceiro de boa aparência. A cor vibrante significa que o animal se alimenta bem, a cauda grande mostra que mesmo com tamanho adereço ele consegue fugir dos predadores, e quem é que fica mal com uma crista?


Consoante a espécie, o gosto das fêmeas vai sendo diferente e o macho terá de estar à altura das suas exigências! Para além do aspeto exterior, o interior também conta para a fêmea avaliar a qualidade do seu futuro parceiro. Como tal, ao longo da evolução foram-se desenvolvendo vários mecanismos intelectuais de conquista das fêmeas. Desde à construção de ninhos elaborados com tudo o que lhes vier ao bico, até às suas famosas danças nupciais que podem ser executadas, sozinhos ou acompanhados, em pequenos palcos no chão, em ramos das árvores ou em movimentos aéreos. Os ninhos podem ser construídos com pequenos ramos, folhas, flores e pequenos materiais produzidos pelo Homem como pedaços de vidro, metais brilhantes e plásticos de várias cores e formas que servem de decoração. Quando os locais de baile são no chão o macho certifica-se de que tem o terreno todo limpo, sem qualquer material que possa prejudicar a sua performance, afinal um homem arrumado é sempre uma maior valia! Conseguimos ver o mesmo padrão de acontecimentos connosco! O Homem também é capaz de demonstrar o que sente das mais diversas formas. Há quem se expresse através da música, onde podem cantar ou dançar ao som de várias melodias, através da arte, fazendo desenhos ou esculturas e através das palavras, fazendo pequenos textos, livros ou poemas (afinal, quem é que não gosta de Shakespeare?!). É impressionante a diversidade que existe em ações tão pequenas, mas que têm todas o mesmo fim: agradar ao outro.


Se ainda não estão convencidos, convido-vos a entrarem num mundo muito diferente do nosso em termos de escala, mas semelhante em comportamentos. No mundo das formigas! As formigas parecem pequenos seres humanos, sempre a andarem de um lado para o outro e sempre atarefadas com trabalho. Como nós, elas vivem a mil à hora e estão por todo o lado. Também fazem atividades como limpeza das casas, babysitting, patrulha de possíveis ladrões, pequenos conflitos com vizinhos, agricultura (onde plantam certos fungos) e até mesmo pecuária! Sim, pecuária! Algumas formigas têm uma relação muito forte com pulgões e outros insetos, onde elas os protegem de possíveis predadores que estão nas plantas e, em troca, recebem excreções adocicadas libertadas por eles. Quando aquela planta já não serve, as formigas levam o seu rebanho para um lugar melhor, tal como um pastor faz com as suas ovelhas!


Muitas são as semelhanças animal-humanidade e pouco é o espaço para escrever sobre tamanha diversidade, mas, quer seja um dia de trabalho ou um projeto de construção para a vida toda, todos os animais têm o mesmo objetivo do Homem: a reprodução e a sua sobrevivência a longo prazo!