Gostaria de ser cientista por um dia?


A Ciência Cidadã trata-se precisamente do envolvimento ativo dos cidadãos em atividades científicas. Esta colaboração é aberta a todos os cidadãos independentemente da sua experiência e é sempre na posição de voluntário. Irei, de seguida, passar à apresentação de algumas iniciativas deste âmbito.




Crónica de Inês Justo

Estudante da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa



Sempre teve um bichinho pela ciência? Já está farto de apenas ler livros de divulgação científica? Tem vontade de pôr as mãos à obra e contribuir para o mundo da ciência? Pois, esta é a sua oportunidade. Venha juntar-se a equipas de cientistas e colabore diretamente no desenvolvimento de ciência. Nós queremos a sua ajuda!


Apresento-lhe a Ciência Cidadã. A Ciência Cidadã trata-se precisamente do envolvimento ativo dos cidadãos em atividades científicas. Esta colaboração é aberta a todos os cidadãos independentemente da sua experiência e é sempre na posição de voluntário. Irei, de seguida, passar à apresentação de algumas iniciativas deste âmbito.


Quer colaborar na primeira Lista Vermelha de Invertebrados do território de Portugal Continental? Sim, invertebrados significa insetos, aranhas, caracóis, crustáceos e sanguessugas. Porém, é por uma causa maior! De forma a estabelecer eventuais planos de conservação, é preciso antes avaliar se estas espécies encontram-se sob ameaça ou não. Venha, assim, com o seu telemóvel registar lesmas, libélulas e grilos através da app Biodiversity4all para o Projeto “Invertebrados da Lista Vermelha Procuram-se!”. Através do site do mesmo, poderá ver todas as espécies passíveis de registo, como também obterá informações acerca destas.

No entanto, se preferir bicharada voadora, saiba que a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) desenvolve iniciativas de ciência cidadã com regularidade, basta estar atento. Liberte o biólogo que há em si!


Se é pessoa para andar mais com a cabeça na lua, saiba que existem ainda vários projetos de astronomia indicados para si. Nestes casos, nem precisa de sair de casa, basta aceder ao site do Zooniverse e, por exemplo, escolher se prefere identificar meteoros através de ondas de rádio (Projeto Radio Meteor Zoo) ou se gostaria antes de contribuir na procura por regiões do universo onde se formam estrelas (Projeto Galaxy Zoo: Clump Scout), uma das múltiplas sequelas do projeto de ciência cidadã online mais bem sucedido até aos dia de hoje, o Galaxy Zoo.


Ou tem ainda uma paixão secreta por arquitetura? Pois, também no Zooniverse poderá auxiliar na transcrição de coleções de fotografias arquitetónicas (Projeto World Architecture Unlocked). No procedimento de digitalização das coleções da Biblioteca de Conway, é pedida uma mãozinha a voluntários de todo o mundo para facilitar este processo, sendo apenas necessário transcrever informações básicas de cada fotografia como a cidade, o país, a data, o arquiteto e a descrição. Aventure-se pelos diferentes países disponíveis, dos quais Portugal, França, Turquia e Síria fazem parte!


Apesar de a maioria dos projetos de Ciência Cidadã pedirem a participação dos cidadãos na fase inicial do trabalho científico, ou seja, durante a recolha de dados, é de realçar que o envolvimento dos indivíduos poderá ocorrer nas diversas etapas, como no desenho do projeto, na análise de dados ou na fase final da comunicação de resultados. De qualquer forma, há iniciativas para todos os gostos!