Fita Curta - Distopias

De Afonso Abecasis


São várias as interpretações que podemos fazer da “anti-utopia” e do que é um filme distópico. Provenientes do poço coletivo que é a experiência humana, cada um destes filmes segura em si um espelho do agoiro que é a nossa existência, nas representações exageradas daquilo que poderá ser o nosso futuro. O curioso numa distopia é este cultivo duma sensação de familiaridade inquietante – como se a nossa civilização estivesse apenas a uns leves e pequenos passos de eventos ou decisões desastrosas que ditam tudo o que resta do nosso curto tempo por cá.


Distopia1
diʃtuˈpiɐ
do inglês dystopia, «idem»
nome feminino
  1. sociedade fictícia caracterizada por condições de vida extremamente negativas (alienantes, totalitárias, etc.), geralmente situada num tempo futuro e concebida com o objetivo de advertir contra os perigos de determinada utopia ou para criticar a ordem social e/ou política existente no momento da sua criação.


Blade Runner – Ridley Scott (1982) I A obra em busca do seu criador

Na distópica Los Angeles de 2019, o reformado Rick Deckard é chamado para pôr fim a um bando de réplicas que escaparam em direção à Terra, procurando o seu criador e uma forma de prolongar as suas curtas vidas.

Brazil – Terry Gilliam (1985) I É apenas um estado de espírito

O deprimido burocrata Sam Lowry escapa à monotonia do seu dia-a-dia através dum sonho recorrente com uma rapariga. Ao investigar um caso que levou à injusta detenção e morte dum homem inocente, Lowry encontra a mulher do seu sonho e, ao tentar ajudá-la, acaba numa teia de tecnocracia, e mentiras insanidade.


V for Vendetta – James McTeigue (2005) I O povo não deve temer os seus governos. Os governos devem temer o seu povo.

Num mundo onde o Reino Unido se tornou num Estado fascista, um vigilante mascarado conhecido apenas como "V" conduz uma guerrilha contra o governo totalitário. Ao resgatar uma jovem da polícia secreta, “V” encontra nela um aliado com quem pode continuar a sua luta para libertar o povo da opressão.

Children of Men – Alfonso Cuarón (2006) I O futuro é uma coisa do passado.

Em 2027, num mundo caótico onde os humanos já não conseguem reproduzir, um ex-ativista aceita transportar uma mulher - milagrosamente grávida - para um santuário no alto mar, onde o nascimento da criança pode ajudar a ciência a salvar o futuro da humanidade.




The Road – John Hillcoat (2009) I Num ápice o mundo mudou para sempre.

Um pai e o seu filho caminham sozinhos por uma América em cinzas. Nada se move na paisagem devastada. O frio é tanto que quebra pedras, e quando a neve cai é cinza. O céu está escuro e o destino é o Sul mais quente - embora não saibam o que os espera lá.