Briefing Político

Imagem da Semana

Confrontos entre manifestantes e a polícia colombiana na Praça de Bolívar em Bogotá.

Bogotá, Colômbia, 29 de Abril, 2021. (Guillermo Legaria/Getty Images)



Semana 30/04 a 06/05

Notícia #1: Governo divulga detalhes e calendários de aplicação do PRR

Fonte: Público, 02 de Maio

  • O Governo divulgou informação técnica adicional sobre o Plano de Recuperação e Resiliência, disponibilizando a documentação através do portal Mais Transparência.

  • Entre as medidas previstas no Plano enviado à Comissão Europeia destacam-se o investimento em infraestruturas que fomentem a coesão territorial e a competitividade, a subsidiação de projetos de hidrogénio verde e outros projetos de gases renováveis, e a reforma dos serviços públicos através da transição digital.

Notícia #2: Auditoria do Tribunal de Contas condena mecanismo de ajuda ao Novo Banco

Fonte: ECO, 03 de Maio

  • O Tribunal de Contas lançou duras críticas ao Fundo de Resolução, Novo Banco e Governo, condenando a falta de transparência na comunicação do impacto nas contas públicas e a desvalorização do risco moral durante o processo de resgate e venda do Novo Banco.

  • A auditoria afere que há perdas fora do acordo que estão a ser assumidas pelo Fundo, sugerindo-se correções ao Ministério das Finanças, ao Fundo de Resolução e ao Banco de Portugal.

Notícia #3: Partido Popular vence eleições regionais de Madrid

Fonte: El País, 04 de Maio

  • Isabel Díaz Ayuso, candidata do PP, foi reeleita Presidente do governo regional de Madrid, duplicando a sua votação ao eleger 65 deputados (tinha 30), mais do que o conjunto dos partidos da esquerda.

  • Assim, com maioria relativa, Ayuso poderá governar sozinha, bastando-lhe que o Vox, partido da extrema-direita, se abstenha.

  • Os grandes derrotados foram o Podemos (que viu o seu líder Pablo Iglesias anunciar o imediato abandono da política), o PSOE (que perdeu 13 deputados regionais) e o Ciudadanos (que ficou arredado de representação parlamentar).

Notícia #4: Governo colombiano retira proposta de reforma fiscal e Ministro das Finanças demite-se após protestos violentos

Fonte: BBC News, 02 de Maio ; Público, 04 de Maio

  • Uma proposta governamental de reforma tributária que se traduziria num aumento de impostos para a classe média colombiana foi o catalisador de violentas manifestações nas ruas que contabilizam já 24 mortos e centenas de feridos.

  • A demissão do Ministro das Finanças não foi suficiente para parar uma semana de protestos que se transformou numa revolta popular contra o Governo, as crescentes desigualdades sociais e a brutalidade policial.

Notícia #5: EUA apoiam o levantamento das patentes das vacinas contra a covid-19

Fonte: The New York Times, 05 de Maio

  • A Administração Biden anunciou que apoiará o levantamento das proteções de patentes para ajudar numa maior produção de vacinas em todo o mundo.

  • Ativistas reivindicam que o levantamento das patentes não será suficiente para o aumento da oferta mundial da vacina. Este levantamento deverá ser acompanhado por um processo conhecido como “transferência de tecnologia”.

Notícia #6: G7 reuniu-se pela primeira vez em mais de dois anos

Fonte: Al Jazeera, 05 de Maio

  • Reunidos numa cimeira em Londres durante os últimos dias, os ministros dos Negócios Estrangeiros do G7, grupo de sete países mais industrializados do mundo, discutiram obstáculos e desafios ao futuro da Humanidade, como as mudanças climáticas e ameaças aos direitos humanos.

  • Num comunicado final, o G7 concentrou a sua mensagem na condenação aos regimes russo e chinês, acusando-os de fomentar a desinformação e o desrespeito pelos direitos humanos, respectivamente.

  • Adicionalmente, o grupo reafirmou o compromisso com um acesso barato e equitativo às vacinas, tratamento e diagnóstico a nível global, reforçando o financiamento do sistema Covax.


Notícia #7: Netanyahu falha prazo e abre-se a possibilidade de formar um novo governo em Israel

Fonte: Axios, 05 de Maio ; Expresso, 05 de Maio

  • O centrista Yair Lapid, líder da oposição ao governo de Benjamin Netanyahu, foi chamado a formar governo pelo Presidente israelita, após o atual Primeiro-ministro não o ter conseguido.

  • Caso Lapid não consiga reunir as condições necessárias para um governo que obtenha consenso no Knesset nos próximos 28 dias, o país arrisca-se a resvalar para as quintas eleições legislativas em menos de três anos.