Bilros


Durante mais um confinamento, novos hobbies são descobertos e iniciados. No meu caso, estou-me a aventurar pelo mundo das rendas graças à minha avó e à sua vontade de não querer que este conhecimento morra com ela. Ela aprendeu a técnica das rendas de bilros quando tinha apenas 12 anos e nunca mais parou. Ainda hoje diz muitas vezes que esta é a única maneira que tem para aliviar a cabeça e a tristeza.

Trabalho fotográfico de Alexandra Costa

Estudante de Arte Multimédia, FBAUL